Candidato ao Senado, Chico Leite defende o respeito às diferenças da concepção de funcionamento do Estado, na prestação dos serviços públicos, e um profundo debate entre os gestores públicos para melhor servir à população. “Na política o grande instrumento é o convencimento. Soco na mesa só quebra a mão, não resolve”, diz Chico Leite.

Com 16 anos como deputado distrital, Chico Leite exerceu a paciência necessária para superar crises como a cassação de três colegas da Câmara Legislativa e do impeachment de um governador. O deputado admite que talvez tenha desagradado a grupos de pressão com a sua atividade de fiscal do dinheiro público. “É claro que talvez tenha levado descontentamento a grupos de pressão, a compreensões diferentes, mas acabou construindo uma relação respeitosa com os aliados e adversários”, lembra.

O parlamentar entende que a política deve ser feita por causas, e não bandeiras pessoais ou estritamente partidárias. Segundo Chico Leite, as boas causas são mais importantes que a carreira política de cada um. “As causas são mais importantes que nós, ou que o mero capricho de vitória, ou a vaidade da imposição dos posicionamentos”, diz Chico.